fbpx

As diferenças entre Mente Concreta e a Mente Abstrata

Propósito, Espiritualidade e Negócios - Criador do Equilíbrio Empreendedor®

As diferenças entre Mente Concreta e a Mente Abstrata

11 de novembro de 2019 A Mente Criatividade Espiritualidade 0

Na pintura de Michelangelo, a mente concreta do homem recebendo o insight da mente abstrata (divina), a mente real.

As diferenças entre a mente concreta e a mente abstrata

A mente concreta, o intelecto, é responsável por todos nossos pensamentos do cotidiano, é ele que usamos para resolver uma questão algébrica, é ele que usamos para interpretar um texto, é ele que usamos para comparar duas tabelas de dados. Ele nada mais é do que um instrumento da mente abstrata, muito útil apesar de suas limitações. É um instrumento que não pode produzir nada sem que a pessoa o maneje adequadamente.

Porém, é impossível produzir-se algo sem o instrumento apropriado. Se o nosso instrumento intelectual é deficiente, mal desenvolvido ou mal nutrido, não será possível que a mente abstrata se manifeste por meio dele. É necessário possuir um forte instrumento intelectual para expressar a compreensão da mente abstrata. Por isso, não venho aqui denegrir o intelecto, mas sim, mostrar o quão importante é fortalecê-lo e aprender a dominá-lo. Sem dominar o intelecto, é impossível acessar a mente abstrata, que é responsável por toda real criatividade, pela intuição, pela inspiração e pela visão do todo.

A mente abstrata é a mente divina, que se conecta a mente concreta através dos lampejos de inspiração que veremos posteriormente nesse post.

O Problema do intelecto

O problema do Intelecto – a Mente concreta

Atualmente temos dois grandes problemas ligados ao intelecto, o primeiro diz respeito a nossa sociedade atual, que considera o intelecto a maior força do homem, algo que ele não é. É como acreditar que um computador possui uma inteligência superior, sendo que ele é apenas uma grande ferramenta que pode calcular rapidamente, que tem grande memória, segue muito bem instruções e consegue cruzar informações rapidamente. O computador é semelhante a nosso intelecto, incapaz de criar qualquer coisa nova, de ter qualquer informação sem que seja formalmente instruído, devido a sua incapacidade de abstrair.

O segundo grande problema, é que nosso intelecto funciona o tempo todo, e nas condições atuais, de excesso de informações, de falta de atividades criativas, de falta de meditação e de momentos de contemplação, o intelecto não para em nenhum momento, transformando a vida moderna em um mar de pensamentos vazios, sem capacidade de abstração, de inspiração e de criação. Levando o homem a um vazio existencial, esquecendo de seu incrível potencial criador.

Para despertar a mente criativa, a mente abstrata, é essencial silenciar o intelecto, e utilizá-lo como o instrumento que é, e não como sendo o nosso real ser. Você não vai deixar de existir se deixar de pensar o tempo todo, muito pelo contrário, você será mais autentico do que nunca.

Disciplina mental

Acessando a mente abstrata

Para que possamos usar a mente concreta como uma ferramenta e acessar nossa mente abstrata, é necessário concentração e a meditação. Devemos aprender a sossegar o instrumento intelectual, de maneira que ele se transforme em um vassalo dócil da mente abstrata. De outro lado, devemos mediante a leitura e o estudo, aguçar o instrumento intelectual, de modo que esse instrumento sirva ao pensador, manifestando e expressando a visão da mente abstrata. A busca da criatividade está sempre na mente abstrata, e a concreta é apenas o instrumento de sua manifestação e expressão. Para que a mente abstrata possa ser acessada e utilizada, é necessário silenciar a mente concreta.

Quando você medita, sua mente se aquieta e você passa a enxergar muito mais do que enxergava antes. É uma disciplina, você tem que praticar.”

Steve Jobs, empreendedor criador da Apple

LAMPEJOS DE INSPIRAÇÃO

Os lampejos de Inspiração

É através dos Lampejos de Inspiração que surgem os insights, essa é a utilização da mente abstrata. A mente concreta deve estar tranquila e não atenta a nada em específico, como no momento em que ouvimos música, meditamos, ou apenas relaxamos. Nesses momentos a mente abstrata, a verdadeira mente, tem a possibilidade de interferir, podendo assim gerar um insight. O insight é fornecido pelo conhecimento da mente abstrata, que cintila nas operações do intelecto, é a sua faísca atingindo o intelecto.

“As águas do intelecto têm de estar completamente
tranquilas, para que a mente superior se reflita nelas.”

J. J. Van Der Leeuw, Teosofista

Einstein descobriu certos elementos da teoria da relatividade ao observar que do sobrado de uma casa caía um homem que se segurava em uma corda. Newton há muitos anos tentava resolver alguns problemas, e foi quando uma maçã caiu em sua cabeça que sua mente se abriu, o que possibilitou que o conhecimento latente em seu interior surgisse de repente. Foi a mente abstrata de Newton que viu a verdade da gravitação universal e a transferiu à sua mente concreta, que estava preparada e em busca dessa resposta.

Diferentemente do que se acredita ser a criatividade, não existe o “eu tive essa ideia”, mas sim, “me veio essa ideia”, pois o processo da mente abstrata utiliza o eu universal e não o eu individual. O intelecto apenas recebe da mente abstrata o insight que buscava. Estar aberto à mente abstrata implica no recebimento de inspirações, entusiasmo e idealismo.

A inspiração

É o contato com a força de criação universal, que quando toca o homem, dinamiza-o instantaneamente em atividade criadora, e ele recebe inspiração para a realização de seu projeto. A inspiração nos converte em criadores, sendo esse um estado mental da mais alta importância. No estado de inspiração não somente vemos as coisas em sua perfeição ou futuro desenvolvimento, mas também nos contaminamos de energia criadora, contribuindo para torná-la o que deve ser. É provável que a inspiração sempre leve a pessoa inspirada à ação.

O entusiasmo

A inspiração está estreitamente relacionada com o entusiasmo. Enquanto a inspiração é o contato com a realidade do poder universal, o entusiasmo, em seu verdadeiro sentido, é a infusão desse poder no homem.

O idealismo

A inspiração e o entusiasmo estão intimamente ligados ao idealismo. Não é possível se ter uma ideia, pelo contrário, é a ideia que nos tem. A grandeza de uma ideia e seu poder criador é tamanho que nos domina, não podendo deixá-la de lado, e nos fazendo sacrificar tudo o que possuímos e somos por ela, porém, nunca a possuiremos. A ideia é superior a nós, e seu contato nos inspira. O genuíno idealista não é apenas quem recebe a ideia, mas aquele que consegue trazê-la ao mundo, possuindo e utilizando seu poder pessoal e sua técnica para isso. O criador sempre será menor do que a sua criação.

A intuição

Intuição é um ato simples, por meio do qual captamos a realidade ideal de algo, sem o uso do raciocínio. É ter a visão geral, é enxergar a floresta e não apenas a árvore, é perceber o todo que abrange todas as partes. A intuição não está ligada apenas ao processo criativo, mas ela pode ocorrer muitas vezes durante o processo. Ela está diretamente ligada ao estado de consciência de uma pessoa, à sua frequência vibracional.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir o chat
1
Gostaria de saber mais sobre os cursos?
Olá!
Posso te ajudar? Tem alguma dúvida?
Gostaria de receber a agenda de cursos e valores?
Powered by