As nove chaves para a Criatividade

Propósito, Espiritualidade e Negócios

As nove chaves para a Criatividade

11 de novembro de 2019 Sem categoria 0

As nove chaves para a Criatividade

Depois de mostrar os nove obstáculos para a criatividade, quero apresentar as nove chaves para você voltar a ser uma pessoa criativa. Voltar porque todos nascemos criativos, nossa essência é criativa, somos co-criadores de tudo ao nosso redor. Vamos lá!

Seja um sonhador

Seja um sonhador
Sonhe, viaje em sua mente, crie!

A criatividade é um subproduto do ato de sonhar, de imaginar. Tudo começa com um sonho, um vislumbre de algo. É preciso entender que a possibilidade de imaginar e as fantasias espontâneas que o imaginário humano possui são fundamentais para a criação do mundo real. É a imaginação que molda o mundo, tudo que o homem cria é baseado em sua imaginação. Todos somos imaginativos, as crianças são muito sonhadoras, isso quer dizer, todos nascemos com a habilidade de sonhar, de imaginar, e a perdemos ao longo de nossas vidas.

Volte a sonhar, fique sozinho consigo mesmo, mergulhe cada vez mais fundo em sua imaginação, em suas criações, em seu ser. Divirta-se consigo mesmo, ame a si mesmo. Você perceberá que existe uma grande alegria crescendo sem nenhuma causa externa.

“A maior das calamidades cairá sobre a humanidade no dia em que todos os sonhadores desaparecerem.”
Friedrich Nietzsche

Esteja aberto ao novo, experimente

O pensador criativo deve estar sempre aberto ao novo. Ele deve ter uma visão aberta e não estruturada das informações. A abertura envolve a suspensão dos julgamentos, pois julgar é estruturar, e a criatividade gosta da liberdade, do caos, da falta de estruturas definidas. É preciso suspender os julgamentos habituais, as interpretações habituais, a fim de ficar aberto a novas experiências. Esteja aberto a ideias, à arte, à ciência, à espiritualidade, basicamente a tudo que possa ser novo e diferente do comum.

Aquele que se mostra disposto a aprender em qualquer circunstância, sempre abre caminhos para a criatividade. A pessoa criativa deve estar disposta a modificar sua visão sobre antigos conhecimentos e experiências, dando abertura a novos conhecimentos. Ela precisa de espaço para criar, ela precisa estar disposta a aprender sempre, nunca se fechar em seus conhecimentos.

“Só sei que nada sei”
Sócrates

Tenha curiosidade

A criatividade e a curiosidade estão diretamente ligadas. A criatividade nasce do mistério, e a curiosidade é o que faz esse mistério ser desvendado em uma busca envolvente e divertida. Uma pessoa criativa tem curiosidade por coisas novas, em saber como elas funcionam, por que funcionam dessa maneira, ela quer saber se é possível fazê-las funcionar de um modo diferente. A mente curiosa está sempre inquieta, atrás de novidades, ela quer entender as coisas, ela quer conhecer o novo. A criatividade vai aos extremos do ser humano, da inquietude mental, da curiosidade, até os momentos de mais profunda reflexão e silêncio mental.

Volte a ser criança

Volte a ser criança
Já pensou em ensinar uma criança a brincar?

Todos nós nascemos criativos, toda criança é criativa, toda criança é extremamente imaginativa. Sufocamos e matamos sua criatividade quando começamos a ensinar a maneira “correta” de se fazer as coisas. Tudo deve ser feito da melhor maneira possível, da maneira mais eficaz. As crianças inventam brincadeiras, elas conseguem imaginar estar em qualquer lugar do mundo estando sentadas em uma poltrona. Nossas experiências e nossa educação nos fazem perder essa condição de sermos seres altamente criativos. Volte a pensar como uma criança, “Aonde você vai?”, há necessidade de ir a algum lugar? Para uma criança essa pergunta é irrelevante. Para nós uma atividade é relevante somente quando ela leva a algum lugar. O indivíduo criativo deve conseguir recuperar a sua criança interior, a sua condição inata de criador. Uma criança nunca está pensando em sua respeitabilidade, ela não tem medo de parecer boba, ela não tem medo de brincar e de imaginar. A criatividade precisa da libertação – libertação dos grilhões da mente, do conhecimento, dos preconceitos, do mesmo modo que uma criança é livre.

“O número de pessoas que se tornam adultas é grande demais. Esse é o verdadeiro problema do mundo – o número de pessoas que deixam de ser crianças é grande demais. Elas esquecem. Não se lembram como é ter doze anos.”
Walt Disney

Tenha disciplina

Criar não é a penas ter um insight, mas sim transformá-lo em uma solução, seja ele um produto, serviço, uma obra de arte, uma nova teoria, ou qualquer outra coisa. Na maioria das vezes, criar depende de um esforço mental, de exploração, de estudo, de escopo, para que depois se silencie os pensamentos e seja possível ter um insight. Muitas vezes o criador deve voltar a etapas anteriores e aprimorar sua criação. Ao escrever um livro um escritor reescreveu a última página mais de trinta vezes. Esse processo nem sempre é divertido, e requer disciplina. Um MVP deve ser dilapidado, adaptado e desenvolvido até que se chegue a um produto viável ou seja pivotado. Esse processo pode levar tempo e requer disciplina de todos os envolvidos.

Tenha atitude positiva

É preciso ter esperança e entusiasmo para ser criativo. É preciso estar animado ao ponto de confiarmos em nós mesmos. Um pessimista nunca será uma pessoa criativa. Se você tem uma ideia diferente, você deve confiar no potencial dessa ideia para que ela possa se transformar em algo. Uma pessoa sem atitude positiva tende a ver apena o lado negativo das coisas, e pensar que as novidades não irão funcionar, essa atitude destrói o seu lado criativo. Uma pessoa criativa está sempre fora da sua zona de conforto.

Silencie a mente

Silenciando a mente

Ao contrário da curiosidade, que está sempre buscando o novo, sempre buscando conhecer melhor as coisas, é necessário em alguns momentos, tranquilizar a mente concreta, para que ela se conecte à mente abstrata. Apenas abra um pequeno caminho, uma pequena passagem, para que o insight venha até você. Isso é criatividade – permitir que o eu universal se manifeste em você. Torne-se receptivo. O seu eu universal só pode alcançá-lo quando você é receptivo, quando seu intelecto está em silêncio. Quando você desliga sua mente concreta e começa a ouvir, você abre a porta da criatividade.

Seja original

Ser original é ser único, é ser o que apenas você pode ser. Se você apenas seguir a multidão, provavelmente não irá mais longe do que a multidão. A pessoa que caminha por si, tem a possibilidade de chegar a lugares onde ninguém mais chegou. Misture-se ou diferencie-se. Seja diferente, seja você mesmo, acredite em seu potencial, em sua originalidade, dance com a vida no seu ritmo. Tenha ousadia, liberte-se de seus medos e tenha liberdade para trilhar o seu próprio caminho. Acredite no milagre da vida. A real criatividade só existe na originalidade.

“Só existem duas formas de viver. A primeira é acreditando que não existem milagres. A outra é acreditando que tudo é milagre”.
Albert Einstein

Divirta-se

Divirta-se
Divirta-se, aproveite todos os momentos de sua vida.

Criatividade está ligada ao bom humor, à aventura, à exploração, à imaginação. O ato de brincar diminui o estresse, aumenta os níveis de energia, aguça a percepção das pessoas, aumenta o otimismo e promove a criatividade. O ato de brincar é o catalisador supremo da criatividade.

“As crianças são felizes porque brincam. Os adultos são infelizes porque não o fazem”.
Roy Williams

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *